Portuguese Chinese (Simplified) English French German Italian Japanese Russian Spanish
Negócios e Oportunidades - SAC Armazenagem & Modais
Inserido na rota internacional do comércio e tendo como base atividades industriais, o Complexo Industrial e Portuário do Pecém (Cipp) passa por um momento de desafios. De acordo com o presidente da Associação das Empresas do Cipp (Aecipp), Ricardo Parente, a perspectiva é de crescimento para 2017, mesmo com o País enfrentando um ano de crise e de cortes nos recursos estaduais e federais. "A tendência é realmente continuar essa evolução. Nós temos um olhar de ser um complexo de referência. Hoje geramos 13 mil empregos diretos e cerca de 40 mil indiretos. E podemos gerar ainda mais", completa. Para Mário Lima, presidente da Zona de Processamento de Exportação do Ceará (ZPE), há a previsão de expansão em 15 hectares do setor 2, com R$ 15 milhões em investimentos e a instalação de mais três empresas de produção de granito. "A expectativa para 2017 é de crescimento na movimentação de…
Começou a tramitar no Senado, na última semana, o projeto que institui o Fundo para Investimentos em Infraestrutura de Transporte Aquaviário (FIITA), com o objetivo de financiar projetos em hidrovias que estão inseridas no Subsistema Aquaviário Federal (art. 25 da Lei nº 12.379/11). O PLS 66/2016 é de autoria do líder do Partido da República no Senado, Wellington Fagundes, e ampliará consideravelmente a malha hidroviária, carente de investimentos, dando maior competitividade à produção brasileira. O republicano conta que o Programa de Investimento em Logística do Governo, apesar de prever incentivos de R$ 37,4 bilhões em concessões de portos, “não contemplou investimentos em hidrovias”. Somente em 2014, a Marinha Mercante arrecadou mais de R$ 3 bilhões e, com a previsão de aumentarem a alíquota do Adicional ao Frete para Renovação da Marinha Mercante de 25% para 33%, haverá uma arrecadação adicional de mais de R$ 1 bilhão de reais ao ano.…
A Rumo ALL convocou nesta terça-feira acionistas da companhia para Assembleia Geral Extraordinária em 4 de fevereiro para deliberar sobre o cancelamento do aumento de capital da empresa de logística ferroviária, que foi recomendado pelo Conselho de Administração. A Rumo informou na última sexta-feira que seu Conselho recomendou o cancelamento da operação aprovada em dezembro. A decisão veio diante da derrocada de quase 60 por cento dos papéis da empresa em 2016 até quinta-feira, colocando em risco a captação do montante mínimo necessário à homologação parcial do aumento de capital. Com isso, a diretoria da companhia iniciou estudos visando uma nova captação de recursos para financiar a empresa. A assembleia de acionistas de 4 de fevereiro também vai deliberar sobre a ratificação e extensão da dispensa dos acionistas Cosan Logística, GIF Rumo Fundo de Investimento em Participações e TPG VI Fundo de Investimento em Participações da obrigação de subscrever ações…
Entre as vantagens do novo módulo está a diminuição do tempo de liberação de mercadorias O Grupo Chibatão irá realizar seus processos de importação das cargas do Polo Industrial de Manaus de forma mais ágil até o fim desse ano. O grupo vai implantar o Sigvig (Sistema de Informações Gerenciais para Importação), em seu terminal portuário, com desenvolvimento do software para controle. O modulo madeira do sistema é realizado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, destinado a controlar as fiscalizações sobre embalagens e suportes de madeira para eliminar a burocracia documental e otimizar as ações da fiscalização do Vigiagro/Mapa. Entre as vantagens do novo módulo está a diminuição do tempo de liberação de mercadorias, uma vez que em alguns casos, o importador e o terminal portuário já sabem com até 48h antes do navio atracar qual contêiner serão inspecionados e quais já estarão liberados pelo ministério. De acordo com…
Tema foi debatido durante reunião da Conaportos, na sede da SEP As melhorias e adaptações que devem ser feitas para evitar falhas no sistema Porto Sem Papel foram debatidas na quarta-feira (18), em Brasília, durante reunião da Comissão Nacional das Autoridades nos Portos (Conaportos). Os primeiros resultados do Projeto de Modernização da Gestão Portuária (PMGP) e iniciativas que garantem a redução da burocracia no setor também foram discutidas. O encontro aconteceu na sede da Secretaria de Portos (SEP) e contou com a participação do ministro Helder Barbalho. A Conaportos é composta por integrantes da SEP, da Casa Civil, da Marinha do Brasil e da Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq), além dos ministérios da Justiça, da Fazenda, da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, da Saúde, do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior e do Planejamento, Orçamento e Gestão. “Gostaria de começar dizendo da minha satisfação de participar pela primeira vez desta reunião…
Empresa venceu a licitação para o serviço no Porto de Santos Vencedora da licitação do serviço de dragagem do Porto de Santos, a empresa EEL - Infraestruturas Ltda., prevê assinar o contrato com a Secretaria de Portos da Presidência da República (SEP), para a realização dos trabalhos, ainda neste mês. Mas as atividades no canal de navegação, nas bacias de acesso aos berços de atracação e nos locais de atracação do cais santista Porto de Santos só devem começar a partir de maio do ano que vem. Isto porque a firma terá, nos primeiros seis meses, de preparar os projetos básico e executivo da obra. O primeiro estudo indicará os elementos necessários para o empreendimento. Já o segundo, mais detalhado, deve esclarecer com dados como será o andamento dos trabalhos. Segundo a sócia-proprietária da EEL, Cláudia de Carvalho Alves, só após a elaboração desses projetos, a empresa saberá exatamente quantas…
Segundo os cálculos de Reguffe, os valores emprestados pelo BNDES no exterior seriam suficientes para a construção e o equipamento de mais de 100 hospitais públicos O senador Reguffe (PDT-DF) pediu apoio a seu projeto que proíbe o financiamento do Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) a empreendimentos no exterior. Ele lembrou que os R$ 15,5 bilhões que financiam projetos em países como Cuba e Venezuela são recursos do contribuinte brasileiro e seriam mais bem aplicados dentro do país. Segundo os cálculos de Reguffe, os valores emprestados pelo BNDES no exterior seriam suficientes para a construção e o equipamento de mais de 100 hospitais públicos. O senador avalia que o BNDES geraria mais ganhos sociais se promovesse uma política de microcrédito em favor das pequenas empresas, e as mesmas empreiteiras brasileiras que recebem verbas para obras no exterior poderiam executar dentro do Brasil os projetos de infraestrutura de…
Uma novela que se estende desde o começo do ano está aproximando-se do capítulo final. Conforme o prefeito de Rio Grande, Alexandre Lindenmeyer, a Petrobras concordou em firmar o acordo com a QGI (Queiroz Galvão e Iesa Óleo e Gás) para montar e integrar os módulos das plataformas de petróleo P-75 e P-77 no município. A expectativa do dirigente é que o consórcio assine o contrato nesta semana. O problema teve origem quando a estatal não aceitou a realização de aditivos no acordo inicial, propostos pela QGI, o que limitou tecnicamente os projetos ao orçamento originalmente previsto na licitação. Primeiramente, a estimativa de custo global das duas plataformas, levando em conta não apenas os serviços da QGI, era da ordem de US$ 1,6 bilhão. Em fevereiro, o estaleiro da companhia em Rio Grande chegou a interromper as atividades. No entanto, em julho, depois de várias manifestações de trabalhadores e movimentações…
O terminal ferroviário da Rumo ALL em Rondonópolis (MT) foi destaque na publicação da revista Isto É da primeira semana de outubro, na série especial intitulada “O Brasil que constrói”. A inauguração do Complexo na região, que completou dois anos em setembro, marcou o início de uma nova fase para a logística agrícola de Mato Grosso, maior produtor de soja do país. A matéria, de Lucas Bessel, destaca a importância do terminal ferroviário no processo de escoamento de grãos do estado, que expede diariamente mais de 50 mil toneladas de soja, milho e farelo de soja via ferrovia em uma viagem de 1,4 mil quilômetros até o porto de Santos (SP) - aproximadamente cinco dias - onde seguem para exportação. Com uma estrutura de sete tombadores operando simultaneamente e capacidade estática de armazenagem de 60 mil toneladas de grãos, a unidade recebe cerca de mil caminhões por dia vindos principalmente…
Pagina 1 de 20