Portuguese Chinese (Simplified) English French German Italian Japanese Russian Spanish
Empresas portuárias não se deram por vencidas com a vedação do Tribunal de Contas da União (TCU) à adaptação do prazo dos contratos vigentes até o limite 70 anos, possibilidade aberta pelo Decreto dos Portos. Após uma análise detalhada do acórdão da corte de contas, elas identificaram um item no texto que está sendo interpretado como uma chance de ampliar a vigência máxima dos contratos firmados sob a primeira Lei dos Portos, de 1993, que restringe em 50 anos o prazo máximo, divididos em duas vezes. Trata-se do item 9.2.1.1. do acórdão — que veda a possibilidade de ampliação da vigência máxima dos atuais contratos por meio de prorrogação ordinária e antecipada, desde que não haja análise “que considere como parâmetros o prazo original do contrato de arrendamento e a possibilidade de prorrogá-lo, uma única vez, por um período igual ou inferior a esse prazo”. Para a Associação Brasileira dos…
O reajuste médio de 5,5% na tabela do frete anunciado há duas semanas vai custar R$ 1,09 bilhão ao comércio brasileiro até o fim deste ano, segundo cálculo da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) obtido com exclusividade pelo Estadão/Broadcast. O resultado deve ser um achatamento da margem de lucro dos negócios. Diante do cenário de atividade econômica fraca, os comerciantes não terão espaço para repassar a elevação do custo com transportes aos preços das mercadorias vendidas aos consumidores, avaliou Fabio Bentes, chefe da Divisão Econômica da CNC. “A grande consequência é o sacrifício da margem, investimentos mais fracos e menos contratações de funcionários”, diz Bentes. “Alguns comerciantes vão acabar repassando para os preços, mas outros não vão conseguir e vão ter que sacrificar margem. Isso vai afetar a recuperação, a abertura de lojas e a geração de vagas. Tudo fica mais lento com esse gatilho…
Cerca de 27,7 milhões de toneladas de cargas passaram pelo Porto de Rio Grande, no Sul do Rio Grande do Sul, de janeiro a agosto deste ano, segundo a Superintendência do Porto do Rio Grande. O montante representa crescimento de 1,2% em relação ao mesmo período do ano passado. A soja continua sendo o principal produto movimentado. As 10,9 milhões de toneladas escoadas representam alta de 4,1% no período analisado. O farelo teve crescimento de 28,4%, totalizando 1,6 milhão de toneladas, enquanto o grão ultrapassou 9,1 milhões de toneladas. O desembarque de cevada teve alta de 181%, saltando de 34 mil para 95 mil toneladas. Porém, a exportação de celulose também ganhou destaque. Foram enviadas para o exterior 2,1 milhões de toneladas, aumento de 38% em relação ao ano passado. O número puxou a alta de 10,3% registrada no envio de carga geral, que totalizou 8,1 milhões de toneladas. "A…
Segunda, 17 Setembro 2018 08:44

Codern deixa de receber R$ 1,7 bilhão

Por
Em cinco anos, a Companhia Docas do Rio Grande do Norte (Codern) deixou de receber, do Governo Federal, R$ 1,746 bilhão. A monta integra os orçamentos da Companhia de 2014 até este ano. Nem mesmo o valor aprovado pelo Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil, que correspondeu a 13% do que fora pedido, foi integralmente repassado. No período, o volume de recursos efetivamente recebidos pela estatal, que administra o Porto de Natal, o Terminal Salineiro de Areia Branca e o Porto de Maceió, não superou os R$ 53,1 milhões – 2,95% do requerido à União. Obras estruturantes como a instalação das defensas na Ponte Newton Navarro e ampliação do Berço 3 do cais aguardam recursos há mais de uma década, diz José Adécio Filho, diretor da Codern. Obras importantes para o desenvolvimento do Porto de Natal, como a instalação das defensas na Ponte Newton Navarro e a ampliação do…
O centro de distribuição da Avon em Cabreúva (SP) envia 100 mil caixas com produtos para suas revendedoras por dia, cada uma preenchida por um conjunto de, em média, 30 itens diferentes.   Para que os itens sejam selecionados corretamente, o local tem 15 quilômetros de esteiras. Elas levam as caixas de um lado para o outro, com etiquetas informando o que deve ser colocado.   No caminho estão leitores de códigos de barras, sensores e balanças que identificam as caixas e conferem o conteúdo. Com as informações, o sistema define para onde cada uma deve seguir.   A maioria dos produtos é selecionada sem interação humana. Eles ficam armazenados no alto, empilhados no interior de uma série de colunas verticais sobre a esteira e são soltos sobre as caixas no instante em que elas passam.   Felipe Votto, diretor de logística da Avon para o Brasil, diz que a…
A Rumo irá iniciar neste semestre um estudo sobre o panorama tecnológico da ferrovia em 2040. Em parceria com o SENAI, a ação faz parte de um conjunto de projetos focados em pesquisa, desenvolvimento e inovação (PD&I) para fortalecer a evolução do modal no Brasil. A primeira fase da pesquisa contempla uma oficina de trabalho entre representantes e especialistas da área, a fim de analisar a situação atual das ferrovias e discutir os impactos das mudanças sociais e tecnológicas. A partir do encontro, os resultados serão sistematizados para apontar desafios e tendências do setor ferroviário nas próximas décadas. “É uma iniciativa com visão de futuro e que pretende facilitar o planejamento das operações a longo prazo. Este primeiro levantamento é essencial para estruturar a linha de pesquisa que será adotada”, explica o diretor de Tecnologia da Rumo, Roberto Rubio Potzmann. Os estágios seguintes estão previstos para 2019 e consistem na…
O Sepetiba Tecon, por intermédio da Brasil Projects e da CET Brazil Transmissão de Energia, fechou uma parceria com a chinesa State Grid, uma das maiores empresas de energia do mundo, para a importação de cerca de 5 mil toneladas de cargas. O projeto, com previsão de término em outubro, terá no total a atracação de três navios break bulks e descarga de sete transformadores de 800 KVAs, nove reatores e mais de cem contêineres com cargas diversas. Para receber o carregamento, que foi dividido em três etapas, foi necessário um minucioso planejamento operacional e uma comunicação contínua entre os parceiros envolvidos. Dentre as cargas importadas, já foram descarregados cinco transformadores que pesam 355 toneladas cada. “Essa operação mostra que o terminal possui infraestrutura diferenciada e mão de obra especializada para movimentar cargas especiais”, destacou Marcelo Xavier, gerente operacional do Sepetiba Tecon. Para retirar cada transformador do terminal, foi utilizado…
Nos últimos quatro anos, pelo menos 60 mil empregos, boa parte de mão de obra qualificada, foram eliminados das estatísticas da indústria naval brasileira. Foi a consequência do novo declínio do setor, que havia sido revitalizado no início dos anos 2000 com a política de priorizar equipamentos nacionais na exploração e produção de petróleo. De acordo com o Sinaval, que reúne as empresas do setor, os estaleiros brasileiros empregam atualmente 25 mil trabalhadores no país. Eram 84 mil em 2014. A expectativa da entidade é que esse número seja reduzido ainda mais, para cerca de seis mil pessoas em 2020. Para cortar custos, a Petrobras passou a buscar na Ásia, sobretudo na China, plataformas mais baratas como forma de cortar custos. Desde 2016, foram pelo menos nove unidades contratadas de estaleiros chineses. Segundo consultores, esse número tende a aumentar a curto prazo, com novas encomendas para atender à demanda da…
A Companhia Docas do Rio de Janeiro (CDRJ) registrou, no 1º semestre de 2018, um aumento de 42% na movimentação de carga conteinerizada (em TEUs), em relação ao mesmo período de 2017. De janeiro a junho de 2018, o Porto do Rio de Janeiro cresceu 10% e o Porto de Itaguaí 83% nessa natureza de carga, movimentando um total de 357.303 TEUs, sendo 151.721 no Porto do Rio de Janeiro e 205.582 no Porto de Itaguaí. Os dados foram analisados e divulgados pela gerência de inteligência de mercado e estatística da empresa. Esse bom desempenho fez a arrendatária Sepetiba Tecon se posicionar em 5º lugar no ranking nacional dos principais terminais instalados em portos públicos que operam contêineres. Na cabotagem, a Sepetiba Tecon subiu três posições no ranking, passando a ocupar a terceira colocação, atrás apenas de Santos e Suape. Os referidos rankings são elaborados pela Agência Nacional de Transportes…
Pagina 1 de 214