Portuguese Chinese (Simplified) English French German Italian Japanese Russian Spanish
A Antaq aprovou na última reunião colegiada, 17/05, a celebração de contrato de adesão entre a empresa Novo Porto Terminais Portuários Multi Cargas Logística Ltda. e o Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil visando instalação de Terminal de Uso Privado, no porto de Paranaguá/PR. No porto de Santos (SP), a agência aprovou o projeto executivo para repactuação do contrato da Libra Terminais, em Santos. No caso do Novo Porto Terminais Portuários Multicargas e Logística Ltda., a Antaq observou que o terminal atendeu aos requisitos legais e normativos, estando, dessa forma, apta a celebrar, junto ao poder concedente, o correspondente Contrato de Adesão, visando à outorga de autorização para exploração de instalação portuária, na modalidade de TUP. O terminal possui uma área total de cerca de 2 milhões de metros quadrados. A previsão é transportar e armazenar granéis líquidos, sólidos, carga geral e conteinerizada. Ainda em relação a Paranaguá, a…
A MRS Logística, com sede em Juiz de Fora (Zona da Mata), encerrou o primeiro trimestre deste ano com lucro líquido ajustado de R$ 88,4 milhões, um crescimento de 15,3% em relação aos mesmos meses de 2017, quando somou R$ 76,7 milhões. O volume de carga geral transportada no período cresceu 13,5%, na mesma comparação, consolidando o melhor resultado para um primeiro trimestre da companhia. O volume de toneladas úteis transportado pela MRS entre janeiro e março somou 34,4 milhões de toneladas, 5,9% menos que em igual período de 2017 (39,8 milhões de toneladas). Por outro lado, ajudada por reajustes tarifários e um mix favorável de produtos, que compensou a queda de volume, a receita líquida da companhia atingiu valor recorde para um primeiro trimestre, somando R$ 820,6 milhões contra R$ 798,3 milhões em igual período de 2017, aumento de 2,8%, no mesmo confronto. No primeiro trimestre, a MRV transportou…
O Estaleiro Atlântico Sul (EAS), no Complexo Industrial de Suape, em Pernambuco, registrou em 2017 um prejuízo de R$ 466,1 milhões — valor sete vezes maior que o do ano anterior, de R$ 62,2 milhões. O balanço foi divulgado no Diário Oficial de Pernambuco da última sexta-feira, 11. O prejuízo acumulado é de R$ 1,38 bilhão. E aconteceu mesmo com um aumento de 37% na receita consolidada líquida de um ano para o outro, fechada em 2017 em R$ 918,2 milhões. O EAS pondera que o prejuízo não tem relação com o resultado operacional, que foi impactado por uma exigência legal de provisão contábil. Em nota, a empresa destaca que o aumento de receita permitiu que a margem bruta do negócio mais que dobrasse (de 12,3% em 2016 para 27,1% em 2017). Com relação ao prejuízo, a empresa diz que o resultado operacional foi “significativamente” impactado pela necessidade de realização…
A Associação dos Usuários dos Portos do Rio de Janeiro (USUPORT-RJ) tem o prazer de convidá-lo(a) a participar do Seminário ReDRAFT NO PORTO DO RIO E AS EXPERIÊNCIAS NO PORTO DE SANTOS.   O sistema de calado dinâmico ReDRAFT, determina o calado máximo considerando as condiçõesambientais segundo as principais regulamentações nacionais e internacionais (ABNT, PIANC, USACE)garantindo assim eficiência e segurança às operações. Por intermédio da aplicação de métodosconsagrados, este sistema transforma em dinâmicas as regras estáticas de definição de caladomáximo seguro, permitindo melhor aproveitamento das janelas de marés e condiçõesmeteorológicas.   Já em funcionamento no Porto de Santos, o sistema vem sendo uma importantíssima ferramentaoperacional, trazendo segurança à navegação, modernidade e competitivdade. Em 2017, aPraticagem do Estado de São Paulo e a empresa Argonáutica Engenharia e Pesquisas, criadora doReDRAFT, foram os vencedores do Prêmio ANTAQ na categoria Iniciativas Inovadoras. O Porto doRio de Janeiro, dada sua história e importância para…
ONE será atendida em todos os portos do Brasil, exceto em Santos (SP), onde a empresa possui agência própria. A Wilson Sons Agência, empresa de agenciamento marítimo do Grupo Wilson Sons, firmou, no último mês de março, um contrato com a Ocean Network Express (ONE), companhia que surgiu da fusão entre MOL, K Line e NYK. De acordo com o diretor executivo da Wilson Sons Agência, Christian Lachmann, a expertise em diversos segmentos e em toda a costa brasileira, a excelência em segurança e o alto padrão de compliance são apenas algumas das características que contribuíram para o acordo. “Nós já prestávamos serviço para a MOL há 101 anos, desde 1917. Sem dúvida, a qualidade da nossa equipe e do nosso atendimento fez a diferença na hora de a nova empresa decidir quem seria a sua agência marítima”, diz Lachmann. A ONE será atendida pela Wilson Sons Agência em todos…
Convite   Resolução Normativa 18 da Antaq e Certificação OEA Aspectos polêmicos para despachantes e freight forwarders.   Palestrante convidado: Dr. Fábio Gentil   Data: 10/05/2018 (Quinta Feira) Horário: 09:30 às 12:15 Local: SINDAERJ   Confirmação de presença através do e-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. ou pelo tel: 2253-8344    
As empresas do setor naval garantem ter condições de atender a demanda futura da Petrobras. Segundo Sérgio Bacci, vice-presidente do Sinaval, que reúne os estaleiros, a indústria nacional tem condições de competir em preços e prazos com concorrentes, desde que seja dada igualdade de condições, principalmente na área tributária. Mesmo assim, reconhece que não é possível se equiparar aos chineses. - Nenhum estaleiro, brasileiro, italiano, norueguês, consegue praticar o preço da China. A forma como a mão de obra e os impostos são pagos são diferentes, eles não têm o nosso custo. Se considerarmos quanto pagamos de imposto e mão de obra aqui, somos competitivos — disse Bacci, acrescentando que ao menos dez estaleiros têm capacidade de construir navios-plataforma. Para evitar o fechamento, os estaleiros têm buscado diversificar atividades. Eles estão se preparando para participar da licitação da Marinha para construção de quatro corvetas (navios de guerra). Os navios serão…
Os órgãos envolvidos na atividade portuária planejam uma série de melhorias em seus regramentos e processos. O objetivo é agilizar ou simplificar procedimentos de embarques e desembarques de mercadorias no Porto de Santos e nos demais complexos portuários do País. Para isso, as entidades passarão a utilizar sistemas de análise de risco em forma de parametrização. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), a Receita Federal e o Sistema de Vigilância Agropecuária Internacional (Vigiagro), vinculado ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), estão entre as autoridades que têm como objetivo simplificar procedimentos de importação e exportação. As medidas foram apresentadas na última quinta-feira (26) , em um seminário realizado na sede do Sindicato dos Despachantes Aduaneiros de Santos e Região (SDAS), no Centro. O evento foi uma comemoração ao Dia do Despachante (25 de abril), profissional responsável pelo desembaraço de mercadorias junto aos órgãos públicos. Em até quatro meses,…
Quarta, 02 Maio 2018 08:02

Comperj aquece o Rio

Por
A possibilidade da abertura de vagas de emprego na região do Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj) tem movimentado em Itaboraí, na região metropolitana do Rio. A cidade foi uma das mais afetadas com a paralisação do Comperj e que, desde então, busca se reerguer. As vagas devem surgir com a retomada das obras da Unidade de Processamento de Gás Natural (UPGN), que retira o gás processado por meio de gasoduto e leva para a malha do Comperj. O GLP também vai sair por meio de outro duto, que junto com a unidade, faz parte do projeto integrado Rota 3, chamado Dutos Norte, que já está em execução. A estimativa que sejam gerados 5 mil empregos diretos, número previsto pela Petrobras. No entanto, as vagas não serão criadas pela companhia, mas por empresas envolvidas na construção e no fornecimento de serviços necessários para a obra, paralisada desde 2015. A…
Pagina 1 de 209